Buscar

Valor das parcelas mínimas previstas no parcelamento da Lei nº 10.522/2002

Valor das parcelas mínimas previstas no parcelamento da Lei nº 10.522/2002 vigorará para pedidos efetuados até 31.12.2020


A norma em referência alterou o caput do art. 33 da Portaria PGFN nº 448/2019, que dispõe sobre os parcelamentos ordinário, simplificado e de empresas em recuperação judicial, de que tratam os arts. 10 a 13 e 14 a 14-F da Lei nº 10.522/2002, para os débitos inscritos em Dívida Ativa da União (DAU) e administrados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Entre as alterações ora introduzidas, destacamos que para os pedidos de parcelamento, efetuados até 31.12.2020, os valores mínimos serão de: a) R$ 200,00, quando o optante for pessoa física; e b) R$ 500,00, quando: b.1) o optante for pessoa jurídica; b.2) o débito for relativo a obra de construção civil, de responsabilidade de pessoa física ou jurídica; ou b.3) se tratar do parcelamento previsto no art. 10-A da Lei nº 10.522/2002. No mais, foi revogada a Portaria PGFN nº 4.456/2019, que dispunha sobre o assunto. (Portaria PGFN nº 8.792/2020 - DOU 1 de 1º.04.2020) Fonte: Editorial IOB

Posts recentes

Ver tudo

Receita Federal revoga 95 Portarias

A Portaria RFB nº 4.446/2020 revogou 95 Portarias, publicadas no período de 1995 a 2019, as quais já não produziam mais efeitos legais. De acordo com a RFB, “a medida faz parte do Projeto Consolidação

© 2020 - Contador SC.