Buscar

Planejamento estratégico, agora é hora!

Vou fugir dos clichês que existem para os momentos de crises em chinês, japonês, javanês. Vou me concentrar no que realmente importa, no que devemos fazer num momento de crise como o que estamos vivendo. Precisamos aproveitar a pandemia, a quarentena, a queda generalizada do PIB mundial, para fazermos alguma coisa produtiva e positiva, e não somente ficarmos chorando e lamentando as perdas econômicas.


Nada mais apropriado neste momento do que aproveitarmos a desaceleração da economia parta realizarmos o Planejamento Estratégico da empresa. Vemos, em todos os meios de comunicação, que jamais seremos, ou voltaremos a ser, como éramos antes do Covid-19, quer em termos pessoais, quer em termos organizacionais e econômicos. A mudança pode ser para melhor ou para pior, muito só depende de nós mesmos e de darmos um rumo, traçarmos um plano, tanto para a empresa quanto para nossa vida pessoal, para seguirmos em frente quando a pandemia passar e não precisarmos mais estar em quarentena.


Este rumo chama-se Planejamento Estratégico. Se no passado a maioria das empresas não deu muita bola para ele, a situação agora mudou. é imprescindível que cada uma busque descobrir a si mesma e conhecendo-se crie um plano para seguir adiante.


Não é fácil, eu sei. Mas é imperioso que façamos. Precisamos pensar no Covid-19 como uma oportunidade de acelerarmos o futuro, fazendo-o acontecer mais cedo nas relações pessoais, organizacionais e comerciais. Para ajudar às empresas a pensarem melhor na necessidade imperiosa de criar um Planejamento Estratégico, aqui vão alguns pontos de atenção.


1. Reúna a alta direção, os sócios, a alta gerência e comece a fazer um Planejamento Estratégico. Não dispense a ajuda, a participação, de todos os colaboradores da organização, pois de onde menos se espera podem surgir ideia maravilhosas, e exequíveis.


2. O ponto de partida é ter consciência de que os efeitos da pandemia devem perdurar por muito tempo, e que jamais voltaremos a ser como éramos, tanto nas relações pessoais com nas de negócios. Mesmo que surja uma vacina eficaz contra o Coronavírus, muitos países devem alternar períodos de abertura e isolamento ainda por muito tempo, temendo uma segunda, terceira, quarta onda de contágio. A exemplo do que acontece, de tempos em tempos, com as endemias do vírus ebola na África. Assim, o principal ponto de partida é reconhecer que NUNCA MAIS O MUNDO SERÁ O MESMO!


3. Também comece por reconhecer que todos seremos, teremos que ser, mais solidários uns com os outros. Pode ser que sua empresa necessite se reinventar e possa vir a ganhar dinheiro sendo mais participativa e solidária. Os canais de distribuição serão mais diretos e eficientes, e muitos creem que os atravessadores diminuirão suas participações nas transações comerciais. A exemplo do que vem ocorrendo com a distribuição de hortaliças, verduras e frutas em várias cidades.


4. Entenda como os hábitos de consumo mudarão. Como diz o Copenhagen Institute for Futures Studies, a ideia de “menos é mais” vai guiar os consumidores daqui para frente. Quer um exemplo prático? Na minha casa, há muito tempo, já não passo a ferro roupas minhas e da minha filha e nem por isso deixei de ser recebido por presidentes de Tribunais de Justiça, presidentes de grandes organizações, ou meus alunos riram ou me faltaram com o respeito em sala de aula. Tudo é uma questão de postura. Tenho me preocupado em comprar roupas que corretamente estendidas não amassam, pois são feitas com tecidos, naturais, que permitem este tipo de uso. Além de muita economia de energia, também não perco tempo fazendo coisas que no mundo atual, a meu ver, não fazem mais sentido. Na Europa, já há muito tempo, é comum o reuso de imóveis e utensílios de casa. Não se joga fora o que ainda está em perfeitas condições de uso. Este movimento chama-se Minimalismo.


5. Lembre-se de começar o Planejamento Estratégico por reconhecer que o modelo econômico que conhecemos como capitalismo será questionado e sofrerá modificações. Por que? Simples! O dinheiro sumiu! O dinheiro acabou para uma imensa quantidade de pessoas e as previsões são catastróficas para o aumento da pobreza no mundo. Por tudo isto as pessoas estarão mais conscientes na hora de consumir. “Consumir por consumir saiu de ‘moda’”, escreveu no site O Futuro das Coisas Sabina Deweik, mestre em comunicação semiótica pela PUC e pesquisadora de comportamento e tendências.


6. Pense que se antes o delivery já era muito utilizado, agora ele será essencialmente utilizado. Discuta se sua empresa pode se beneficiar deste tipo de relação com seus clientes.


7. Os mais idosos vão se lembrar do Shop Time, programa de vendas pela TV que proporcionava belos descontos, além de permitir que nós pudéssemos focar onde irmos quando precisávamos comprar algo. Pois é, com as novas Tecnologias da Informação será possível mantermos abertos e aumentarmos a participação dos canais de compra e venda conquistados durante a quarentena, tais como o Instagram, o Whatsapp empresarial, que até já está aceitando pagamentos e envio de dinheiro pela plataforma, os apps. Neste sentido destaco as Casas Bahia, O Ponto Frio, o Magalu, a Amazon, a Americanos, entre muitas outras iniciativas de comercio eletrônico. Se um CEO disser que não conseguirá manter a empresa lucrativa somente com o e-commerce, tenha certeza, a empresa dele tem tudo para desaparecer.


8. A educação a distância será uma tendência cada vez mais presente em nossas vidas, principalmente num país de dimensões continentais como o nosso. A USP, e outras grandes universidades brasileira, já disseram que aulas presenciais só no ano que vem, em 2021, e eu me arisco a dizer, talvez!


9. Os hábitos de consumo, de comportamento, de vestiário, de deslocamento, todos mudarão. Eu me lembro que ficava olhando o costume japonês de usar máscaras para prevenção de transmissão de gripe, e pensava “como seria bom que tivéssemos esse hábito”. Pronto! O Covid-19 nos forçou a termos esse hábito. No inicio muitos resistiram, mas agora, e por muito tempo, ninguém mais deixará de usá-las. Os conscientes sabem que elas salvam vidas. Os outros continuarão morrendo!


10. Resumindo, agora é hora de aproveitarmos a quarentena, provocada pela pandemia, para repensarmos o futuro próprio e o das nossas empresas.


Bom Planejamento Estratégico!


TADEU CRUZ

É Graduado em Administração de Empresas e em Filosofia pela Universidade São Marcos (1982). Especializado em System Software e em Data Communication Software pelo Cologne International Training Centre (Colônia, Alemanha) (1980). Especializado em System Engineering pela Hewlett Packard de México (1987). Mestre em Engenharia de Produção – Pesquisa Operacionale Gerência da Produção pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE-UFRJ) (2005). Professor de diversas universidades em cursos de graduação e pós-graduação. Ex-professor do curso de Engenharia de Produção da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Autor de 25 livros técnicos (3 em coautoria, sendo 1 em inglês), 6 livros de poesias e 1 livro de contos. Participou de mais de 140 cursos de extensão e especialização na Itália, França, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Argentina e México. Possui 43 anos de vivência e experiência em Tecnologia da Informação e da Comunicação, e 33 anos de vivência e de experiência em Qualidade e Desenvolvimento Organizacional. Trabalhou como consultor de Tecnologia de Informação e da Comunicação e de Gerência de Processos e Projetos no Uruguai, Chile, Argentina, Alemanha, Angola, Moçambique, Paraguai, Venezuela e Estados Unidos. Criador da Metodologia DOMP™ para mapeamento, análise, modelagem, implantação e gerenciamento de processos de negócio, utilizada em empresas localizadas em vários países e referenciada em dezenas de trabalhos acadêmicos.


Fonte: Gennegociosegestao.com.br/

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 - Contador SC.