Buscar

Os 4 erros financeiros cometidos por empreendedores que estão começando

Alguns comportamentos são muito comuns para empresários de primeira viagem. Veja como evitá-los


Em 2014, Jen Glantz fundou a Bridesmaid for Hire, empresa que oferece o serviço de contratação de damas de honra. A empreendedora estava confiante, sabendo que era capaz de construir uma marca, gerar buzz e criar conteúdo. No entanto, havia também várias coisas que não sabia a respeito de gerir um negócio — e quase teve que fechá-lo no processo de aprendizagem.


“Cometi todo tipo de erros e percebi, depois de falar com muitos empresários, que alguns desses contratempos são comuns para quem nunca abriu uma empresa antes”, contou no site Business Insider. A empreendedora oferece dicas para quem está começando uma empresa e não quer cometer os mesmos erros. Veja a seguir:


Não misture finanças pessoais e comerciais

Não use suas finanças pessoais de maneira descontrolada para manter o seu negócio. Defina um limite de quanto você deseja injetar em sua própria empresa mensalmente — e faça um plano para pagá-lo de volta. Se você preferir não usar suas economias pessoais, pode sempre considerar um empréstimo para pessoa física ou jurídica.


Defina um orçamento

É difícil estimar o gasto mensal ao abrir um negócio. O conselho de Glantz é trabalhar de trás pra frente, definindo uma quantia para investir por mês com base na receita do negócio e em empréstimos. Em seguida, defina um orçamento para despesas obrigatórias para saber quanto dinheiro está disponível para necessidades adicionais (colaboradores, publicidade e marketing).


Procure ajuda profissional

Considere procurar ajuda profissional no início de seu negócio, para que a estrutura financeira sua empresa possa ser organizada. Glantz conta que ela mesma precisou contratar um contador depois de alguns meses gerindo sua empresa.


Saiba cobrar por produto e serviço

Um dos erros mais comuns que os empresários cometem é escolher os preços de seus produtos ou serviços. "Foi só no meu segundo ano de negócios que percebi que estava cobrando menos e perdendo muito dinheiro”, afirma Glantz.


Para isso, entenda quanto custa manter o negócio — e certifique-se de que seu preço reflete esses gastos para que a empresa se mantenha saudável. Busque informações de outras fontes confiáveis ​​ao determinar seus valores. É sempre mais fácil baixar as marcações depois do que precisar aumentá-las.


Fonte: PEGN