Buscar

Instituído regime especial de simplificação do processo de emissão de documentos fiscais eletrônicos

Por meio do Ajuste Sinief nº 37/2019 foi instituído regime especial de simplificação do processo de emissão de documentos fiscais eletrônicos, com efeitos a contar de 1º.07.2020.


O Regime Especial da Nota Fiscal Fácil (NFF) tem por objetivo a simplificação do processo de emissão, pelos contribuintes do ICMS, dos seguintes documentos fiscais eletrônicos:


a) Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), modelo 65;


b) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e), modelo 57;


c) Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e), modelo 58;


d) Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), modelo 55:


d.1) para acobertar entrada em devolução de mercadorias;


d.2) para acobertar saídas realizadas por Produtores Primários, inclusive interestaduais; e


d.3) notas fiscais avulsas emitidas por não contribuintes ou por contribuintes eventuais.


É importante destacar que a adesão ao Regime Especial da NFF, poderá ser:


a) por opção do contribuinte, condicionada à aprovação pelo Fisco da Unidade da Federação (UF) onde estiver estabelecido;


b) estabelecida pela UF para determinados contribuintes ou grupos de contribuintes; ou


c) vedada, no todo ou em parte, a critério da UF.


Ato Cotepe/ICMS publicará o Manual de Orientação do Contribuinte para o uso do regime especial da Nota Fiscal Fácil (MOC NFF), dispondo sobre os detalhes técnicos correspondentes ao Portal Nacional da NFF e às ferramentas emissoras, incluindo especificações com respeito à autenticação de pessoas, sistemas e equipamentos, bem como instruções de utilização.


(Ajuste Sinief nº 37/2019 - DOU 1 de 19.12.2019)


Fonte: Editorial IOB

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 - Contador SC.