Buscar

Goodwill: o patrimônio de marca como medida de valor de um negócio

Apesar de pouco conhecido pela maioria das pessoas, o goodwill é bastante presente no processo de gestão e avaliação de empresas.


Porém, o goodwill é um termo pouco utilizado no cotidiano de quem não trabalha neste segmento. Não constando, inclusive, nos livros sobre investimentos.


O que é goodwill?

O goodwill é conceito contábil que representa quanto valem o conjunto de ativos intangíveis ligados diretamente ao patrimônio da empresa. Tais ativos compõem o chamado patrimônio de marca de um negócio — um valor que, mesmo não sendo material, influencia muito no desempenho da empresa.


Devido a existência desse valor, o conceito de goodwill na Contabilidade acaba representando a competência de um empreendimento adquirido de gerar riquezas futuras para seu comprador.


Que tipo de ativo pode ser considerado como goodwill?


Do ponto de vista contábil, há alguns pontos a considerar na hora de mensurar este valor.


É preciso ter em mente que o goodwill, que também é conhecido como ágio por rentabilidade futura ou fundo de comércio, é um ativo intangível.


Isso quer dizer que o valor em questão não aborda apenas o que pode ser captado com a eventual venda de imóveis ou bens físicos da organização.


Nesse caso, entra em jogo também o valor da marca em si e a credibilidade de tal organização no mercado.


Exemplo de goodwill

Analisando um exemplo prático, podemos perceber que a Disney não comprou a Fox por causa dos seus prédios e estúdios.


A aquisição foi motivada pelo valor dos direitos da Fox sobre determinados personagens e histórias.


Este será o maior ganho da Disney com a compra – além de assimilar um concorrente direto.


Por isso, o goodwill é a diferença entre o preço pago e o valor justo do ativo que foi comprado.


Com isso, são consideradas também as propriedades intangíveis que são adquiridas junto com a empresa.


Entram nesta conta ainda a carteira de clientes do empreendimento e o seu capital intelectual.


Como mensurar o goodwill?


Uma peculiaridade da utilização do goodwill na Contabilidade é o fato de ele não ser demonstrado no Balanço Patrimonial da empresa.


Por isso, ele não pode ser depreciado nem amortizado. Isto torna a mensuração do goodwill diferente dos demais ativos.


Apesar disso, por ser um bem intangível, o goodwill tem valor próprio, serventia, características próprias e tempo vida útil — seja este determinado ou indeterminado.


Ainda que o goodwill exista independente da existência de lucro líquido contábil no empreendimento.


Para chegar ao valor exato deste ativo, é preciso fazer uma análise chamada de “impairment of goodwill”. Este é um teste anual de recuperabilidade, que funciona como uma pesquisa descritiva.


Esta análise é obrigatória, do ponto de vista contábil, e mostrará o valor deste bem.


Lembrando que há uma série de indicadores, tanto externos quanto internos, que podem causa uma perda por impairment do goodwill.


Estas variações costumam ocorrer logo após a aquisição do negócio. Por isso, é preciso cuidado por parte da gestão da empresa compradora.


Fonte: Suno

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 - Contador SC.