Buscar

Consultoria? … E análise financeira

Um colega recentemente me interviu, dizendo que havia um amigo seu que era um consultor de empresas.


E por outras tantas teceu muitos elogios, tudo era fulano de tal, que fulano é muito bom, que é isso, e no mais aquilo outro, e por muito menos, eu até pensei que era propina que ele estava levando, pois, nunca vi uma pessoa elogiar tanto um ser humano, quase a ponto de se comparar com um filho de um pai (que era ele).


Pois é, daí eu perguntei que tipo de consultoria ele ministrava, aí ele disse:


____ “A consultoria de fulano é da seguinte forma: ele leva o pessoal da empresa para um hotel fazenda, e lá se passa vídeos, depois se tem treinamentos, e mais, após o curso, se faz uma refeição recheada a churrasco, suco natural, comida à vontade, e também com direito a diversão para outras tantas da tarde em piscina, sauna, quadra de esporte, e assim por diante.”


É claro gente que não é preciso estudos profundos para destacar que esta é UMA DAS consultorias, ou seja, UM DOS TIPOS não é o único tipo de serviço, e nem o mais necessário, ou o mais procurado.


Chama-se “consultoria motivacional”, geralmente é muito produzida por administradores, pessoas formadas em recursos humanos, economistas, e até contadores que usem de ferramentas de instigação externa, para o melhoramento do rendimento do trabalhador internamente, física e mentalmente.


Mas, como dissemos, é UMA DAS consultorias, por exemplo, é muito interessante também a nível material, financeiro, patrimonial, a chamada ANÁLISE FINANCEIRA.


A análise financeira é uma das consultorias contábeis existentes, que auxilia ao cliente ou empresário, a deduzir corretamente o diagnóstico para as suas finanças, saber se ele possui liquidez suficiente, capacidade de manter as dívidas e basicamente se recebe e paga com coerência.


Entre o receber e pagar em uma empresa, existem muitos fatos, como por exemplo, a questão dos realizáveis a curto e longo prazo, como administrar os disponíveis, como investir em imobilizações, o risco da carteira de cliente, os juros e provisões, o cadastro dos clientes, como gerenciar adequadamente o faturamento, a gestão estratégica de estoques, o armazenamento, o controle desses bens, como manter prazos com fornecedores, como e qual é a capacidade para manter os empréstimos em níveis específicos, como aumentar o quadro social, até como vender, como dar prazos, como calcular juros, como auditar o caixa, como gerar controles financeiros satisfatórios, como manter recebimentos em níveis aceitáveis, etc., dentro da necessidade de cada patrimônio.


Esta análise é um tipo de consultoria que basicamente ensina o empresário a ganhar e aumentar o seu dinheiro, e pode ser realizada junto com a auditoria financeira.


Seria um tipo de trabalho que resolve problemas imediatos, a curto, e longo prazo, de modo mais concreto, é muito diferente de uma consultoria motivacional.


Sempre aconselhamos nossos clientes que em casos nos quais o caixa da empresa sobra, e ela precisa manter níveis adequados de motivação com seus funcionários, após todos os ajustes das finanças, o adequado controle do seu numerário, aí sim, ela poderá investir neste tipo de trabalho, que claro, envolve custos acessórios, e não principais num sentido de resolver questões patrimoniais do empreendimento.


É um dos tipos, não é o único e nem o principal, ao contrário, é comum se resolver primeiramente as questões financeiras depois que o caixa foi resolvido, e com tal sobra na empresa, investir em motivação para não desviar custos, e destruir um capital que sequer foi construído ou consertado com os pontos básicos de análise gerencial.


Prof. Rodrigo Antonio Chaves da Silva


Contador-analista, consultor gerencial e empresarial, ganhador do prêmio internacional de contabilidade financeira Luiz Chaves de Almeida


Fonte: Prof. Rodrigo Antonio Chaves da Silva