Buscar

6 lições de vida do bilionário Warren Buffett

“São 12h35 em Omaha, Nebraska, e eu estou almoçando com Warren Buffett.”


Essa é a primeira linha do meu novo livro, “The Lemonade Life” (“A Vida de Limonada”, em tradução livre). É assim que introduzo uma conversa que tive com o 3º homem mais rico dos Estados Unidos segundo a lista The Forbes 400.


Comemos no Piccolo’s, que é um de seus restaurantes favoritos, onde ele e Bill Gates também jantaram juntos. Buffett gentilmente recebeu eu e meus colegas da Wharton Business School, também nos convidando para a sede da Berkshire Hathaway, companhia que supervisiona e gere um conjunto de empresas subsidiárias.


Que ideias incríveis Buffett compartilharia? Seus pensamentos sobre a economia, investimentos ou os jogos de cartas com Bill Gates? Nós ouvimos todas essas coisas. Quanto mais eu ouvia, porém, mais entendia que a verdadeira “sabedoria” era menos sobre negócios e mais sobre viver a vida com um propósito, nos seus termos, com as coisas que você gosta, como um copo de cerveja.


Aqui estão as maiores conclusões do meu almoço com Warren Buffett:


1. Imensa gratidão


Buffett é grato por tudo na vida, estar vivo, seus negócios, sua família e seu impacto beneficente. Esse nível profundo de gratidão ajuda a guiar o espírito generoso dele.


Conselho: Quando você lidera com gratidão, é uma experiência que traz humildade.


2. Perspectiva positiva


Warren Buffett é genuinamente feliz. Ele acredita no seu negócio, nas empresas em que investe, na importância de uma perspectiva de longo prazo. Ele não aposta contra as coisas, mas a favor delas.


Conselho: Uma mente aberta significa acesso a mais oportunidades.


3. Assumir riscos é importante


Warren Buffett está acostumado a se arriscar, mas não do jeito que você imagina. Pensamos nos bilionários como seres únicos que fazem apostas enormes e estão dispostos a “arriscar tudo” para obter um grande retorno. No entanto, Buffett assumiu diferentes tipos de riscos, os calculados. Ele é um investidor de valor, usa certos princípios para orientar suas decisões de investimento e abordagem de risco.


Conselho: Quando você tem um conjunto de princípios, já sabe como avaliar os riscos.


4. Fazendo as coisas à sua maneira


Warren Buffett é realmente bom em ser Warren Buffett. Ele não está tentando impressionar ninguém ou viver a vida de outra pessoa. No almoço, não havia assistentes, guarda-costas ou motoristas de limusine, ele dirigiu seu próprio carro. Ele não trabalha em Wall Street, mora na mesma casa de Omaha que comprou em 1958 por US$ 31.500. Não janta caviar e bebe champanhe, prefere cheeseburgers e cerveja.


Conselho: Há uma certa liberdade que vem com a independência.


5. Ele sabe no que é bom


Muitas pessoas escolhem os trabalhos que tenham bons salários. Esse tipo de pessoa frequentemente busca uma posição de prestígio ou o que seus colegas procurariam. Imagine se todos se tivessem a ocupação na qual pudessem se destacar. Warren Buffett é realmente bom em ser um investidor. Costuma colocar dinheiro em empresas que entende e evita as que não compreende. Ele certamente não está seguindo os passos de quem investe nas últimas tendências.


Conselho: A vida é mais eficiente quando você sabe quem você realmente é.


6. Apaixonado pelo trabalho


É fácil confundir Warren Buffett com um empresário midiático, ele está frequentemente na televisão, já foi fotografado comendo em fast foods e ainda é o anfitrião de uma famosa reunião anual.


Não se engane: Warren Buffett não é um exibicionista, é um trabalhador que entende os detalhes, analisa e conhece seus negócios intimamente. Ele pode contar tanto sobre o primeiro investimento que fez quanto o último.


Conselho: Não há atalhos para a grandeza, e não se pode escapar do trabalho árduo.


Fonte: Forbes

Posts recentes

Ver tudo

7 meios de internacionalizar as organizações

Todas as organizações – desde as pequenas até as gigantescas – têm uma variedade de meios para se envolverem em negócios internacionais. Trata-se de desenvolver mercados para seus produtos em outros p

Planejamento estratégico, agora é hora!

Vou fugir dos clichês que existem para os momentos de crises em chinês, japonês, javanês. Vou me concentrar no que realmente importa, no que devemos fazer num momento de crise como o que estamos viven

© 2020 - Contador SC.